sábado, 28 de janeiro de 2012

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

terça-feira, 17 de janeiro de 2012






O amor...
É dor sem sofrimento,
É a busca do contento,
É alegria de encontrar.
É como chuva sob sol ardente,
É como a neve em deserto quente,
É o coração disposto a se dar.
É uma incessante caminhada,
É uma obra inacabada,
É a razão de tudo que há.
É como inverno em pleno verão,
É como paz no coração,
É um porto sempre a aguardar.
O amor...
Não mede sofrimento,
Emprega todo seu talento,
Sabe como conquistar.
Lança flechas ao coração,
Sempre cheio de emoção,
Para alegria te dar.
É uma rosa no deserto,
É o amanhã concreto,
É um porta-aviões em alto-mar.
Sob formas ele abrange,
Como arcos ele tange,
E não tem medo de findar.
O amor...
Vai além do pensamento,
É o principal elemento,
É uma luz a brilhar.
É o benfeitor em anonimato,
É o ato mais sensato,
É o causador do bem que há.
Não há calor que o derreta,
Não há inverno que o congele,
Não há nada que o faça acabar.
Não há paixão que o envaideça,
Não há dor que o cale,
E não há nada que o impeça
De amar !

domingo, 15 de janeiro de 2012

INSÍGNIA
Mitilene sarquissiano

vem ler o meu corpo
com a palma dos olhos
desapossar os mistérios
do mapa de sangue

vem sacro e satânico
aridez e mangue
e caminha por ele
com a sola das mãos

depois da aventura
com a tinta da língua
faz verso na carne
põe tua assinatura